Dicas para fotógrafos se reinventarem durante a pandemia | Blog da Omicron

14 de maio de 2020

Diante do novo coronavírus, temos uma certeza: toda crise permite (e exige) que nos reinventemos

Essa “necessidade de reinvenção” não passou batida na fotografia.

Ela atingiu em cheio o dia a dia de muitos fotógrafos profissionais, que viram da noite para o dia seus trabalhos serem desmarcados, adiados ou pior: cancelados e sem grandes perspectivas para recontratação/retomada. 

E tendo em mente que este vírus exige o distanciamento social, vem a inevitável pergunta: “Como reinventar um serviço cujo diferencial não está apenas no olhar do fotógrafo, mas também na sua abordagem pessoal e subjetiva durante uma sessão de fotos presencial?”. 

Calma, pessoal. Há luz no final do túnel. 

São nos períodos de crise que identificamos oportunidades. E sobre elas que falamos nas dicas abaixo. Confira! 


DICAS PARA FOTÓGRAFOS SE REINVENTAREM NA PANDEMIA: 



- Sessões à distância


Muitos profissionais já aderiram ao serviço, como Jorge Bispo e Rodolfo Corradin.


Ensaio de gestante da influenciadora Juliana Goes, feito via videoconferência por Rodolfo Corradin. Reprodução: Instagram @jujulianagoes.

Como funciona? 
Através de uma videoconferência pelo computador ou celular, o fotógrafo realiza a sessão fotográfica à distância. Após analisar o ambiente para encontrar a "luz" perfeita e o local e ângulo onde a "webcam" deve ficar, ele guia o(a) modelo enquanto o(a) fotografa através de prints (capturas de tela).  


Ensaio da atriz Andréia Horta, feito via videoconferência por Jorge Bispo. Vejam como a produção e iluminação foram feitas com o que a atriz tinha em casa, no caso, com o abajur. Nestas horas, o conhecimento e olhar do fotógrafos fazem a diferença. Reprodução: Instagram @jorgebispo.

Dica Omicron:
Nestas horas, a parceria e confiança desenvolvidos com o(a) cliente fazem a diferença. Ele(a) - que provavelmente estará entediado(a) em casa - irá se divertir produzindo o espaço fotografado, aprendendo a buscar luz natural de janela, se produzindo etc. 


- Abra seu leque de trabalhos e fortaleça sua comunidade 


Amplie suas áreas fotográficas de atuação.


Fotografia profissional que dá água na boca feita no restaurante (antes da pandemia) pelo nosso professor e diretor Osvaldo Santos Lima. Imagem: Osvaldo Santos Lima.

Por exemplo, se você trabalha com fotografia newborn, por que não dar atenção neste período à fotografia still de comida ou de produtos? Parece estranho, mas a gente explica. 

As marcas que não estavam online, migraram às pressas para o âmbito digital a fim de vender seus produtos. E o que perceberam? Que uma boa fotografia faz a toda a diferença na hora da venda, pois demonstra a qualidade do produto e traz credibilidade ao consumidor. 

Dica Omicron:
1) Ofereça este serviço fotográfico aos comerciantes do seu bairro e aos seus parceiros comerciais das sessões fotográficas, como maquiadores, donos de buffet de festa e produtores de moda. Você poderá cobrar valores promocionais a fim de ter portfólio neste tipo de fotografia e o comerciantes/profissionais, por sua vez, ganharão imagens de qualidade a um preço mais acessível. 

2) Lembre-se de tomar os devidos cuidados contra o novo coronavírus na hora dos cliques. Damos algumas dicas no post do link.


- Antigos clientes, novos serviços! 


Antes de mais nada, com ou sem crise, cuide de seu cliente.
Já falamos sobre a importância deste cuidado aqui (se não leu ainda o artigo, vale a leitura!).

Neste momento delicado, onde cada centavo é valorizado, ao invés de gastar energia e dinheiro unicamente para obter novos clientes com anúncios nas redes sociais, dê atenção às pessoas que já fotografaram com você. 

Já alertava o pai do marketing, Philip Kotler, “conquistar um novo cliente custa de 5 a 7 vezes mais que manter um atual”

Quando você tem um bom relacionamento com seu antigo cliente, você também já tem: confiança adquirida, caminho aberto para o diálogo e ele com certeza estará mais propenso à recompra e à indicação de seu trabalho. 

Quais novos serviços oferecer? 
Se no trabalho anterior você entregou apenas fotos digitais ou um fotolivro impresso, que tal oferecer a foto preferida impressa e emoldurada? Ou então, oferecer sessões via videochamada ou gifts cards para sessões pós-pandemia?

Dicas Omicron: 
01) Fique de olho nas datas sazonais.
Entre em contato com seus clientes oferecendo produtos voltados para o dia comemorativo um mês antes.

Por exemplo, 26 de julho é dia dos avós. Em junho (esperamos que até lá tudo esteja “normalizado”), você já pode entrar em contato com famílias que tinham avós presentes nas sessões e oferecer fotolivros, fotos impressas e assim por diante  para presentear as vovós e vovôs que estão com saudades dos netinhos durante o isolamento social. 

02) Demonstre em suas redes sociais o cuidado e carinho que está tomando na produção de um novo produto.
Parece óbvio praticar todos os cuidados recomendados pelos órgãos de saúde durante a produção de seu produto, como a higienização das mãos ou o uso de máscaras durante o manuseio de um fotolivro. Mas ao demonstrar este processo, você transmite mais seriedade e confiança a quem compra. 

Lembre-se: isso é mais do que cuidar da sua marca, é um respeito com seu cliente. ;) 


- Renda Extra com fotos impressas e venda para bancos de imagem 


Que tal comercializar suas imagens em bancos de imagens ou de maneira impressa? Clique aqui para conferir mais sobre essa dica. 


DICAS EXTRAS: 


- Divulgar ou não divulgar seu serviço fotográfico, eis a questão! 


Divulgar, claro! A população mundial já compreendeu que a COVID-19 está trazendo um grande e negativo impacto sobre os setores econômicos das empresas. E por isso, compreende também a necessidade de divulgação para sobrevivência de muitos negócios. 

Nestas horas, tenha empatia e bom senso na reformulação dos serviços, preços e abordagens na divulgação

O momento é de incerteza financeira para muita gente. Por isso, reveja os pacotes de suas sessões e formule opções menores, mas com a mesma qualidade e a valores mais acessíveis. 

Dica Omicron: 
Não brigue por preço. Ofereça opções de serviços acessíveis para o momento pandêmico, mas que não prejudiquem seu nome enquanto fotógrafo(a) profissional. Evite entrar em um vórtice varejista de descontos. Isso poderá ser extremamente prejudicial à sua colocação de mercado no pós-coronavírus, onde clientes e futuros clientes poderão não aceitar ou não compreender os valores "normais".


- “Não sei como me reinventar com essas dicas” 


Se com o seu conhecimento fotográfico atual, você não vê muitas perspectivas de diversificação dos serviços,  talvez seja a hora de você dar maior atenção ao seu domínio técnico sobre a 8ª arte.

Aproveite o momento para fazer cursos, estudar e aumentar sua bagagem técnica e estética. Assim, no futuro terá maior valor de mercado e poderá oferecer fotos mais criativas. 

Em nossos canais digitais (aqui no blog, canal no YouTube e no podcast), você encontra conteúdos totalmente gratuitos. Mas se você busca conhecimento objetivo, efetivo e com muita qualidade, confira nossos cursos

º Curso Online de Fotografia para Iniciantes (30% OFF com o cupom OMICRON30);  
º Curso Profissionalizante de Fotografia (enquanto aguarda o retorno das aulas presenciais em segurança, já começa a ter conteúdos em nossa plataforma de ensino a distância, Omicron EAD. Entre em contato com a nossa equipe para garantir sua vaga e saber as condições especiais de pagamento). 


Até a próxima! 

Saudações fotográficas, 
Equipe Omicron 



POSTS RELACIONADOS